quinta-feira, 7 de junho de 2007

Nostalgia


Sim,sim
Eu tenho saudades.
Saudade do tempo em que éramos crianças jovens, ou jovens crianças.
E uns achavam que amariam para sempre.
E outros, que jamais amariam.
E hoje todos temos feridas.
Umas sanadas, outras tantas não.

6 comentários:

Gustavo :: ovatsuG disse...

Ô, Bellíssima!
Só tu mesma...
Sabia que eu te adoro! Heheheheh
Seu texto retrata muito do que eu penso e sinto.
Lembrei-me de uma canção de Jorge Drexler: Sanar.

Las lágrimas van al cielo
Y vuelven a tus ojos desde el mar
El tiempo se va, se va y no vuelve
Y tu corazón va a sanar
Va a sanar
Va a sanar

La tierra parece estar quieta
Y el sol parece girar,
Y aunque parezca mentira
Tu corazón va a sanar
Va a sanar
Va a sanar
Y va a volver a quebrarse
Mientras le toque pulsar

Y nadie sabe por qué un día el amor nace
Ni sabe nadie por qué muere el amor un día
Es que nadie nace sabiendo, nace sabiendo
Que morir, también es ley de vida.

Así como cuando enfríe
Van a volver a pasar
Los pájaros, en bandadas,
Tu corazón va a sanar
Va a sanar
Va a sanar

Y volverás a esperanzarte
Y luego a desesperar
Y cuando menos lo esperes
Tu corazón va a sanar
Va a sanar
Va a sanar
Y va a volver a quebrarse
Mientras le toque pulsar

Ah! Foi uma ótima "aquisição" o disco Tudo Novo de Novo do Moska. Pra mim, é um dos melhores, se não o melhor. Simplesmente perfeito. Depois eu gravo mais coisas dele pra ti!

Bárbara Melo disse...

eu gosto de ter saudade.
"recordar é viver"

Gustavo :: ovatsuG disse...

Adendo: adoro sentir saudade. Ou nostalgia, porque tenho boas lembranças.

Hipacia disse...

Oi! Bom sobre a borboleta, nem mesmo ela sabe. Até porque não tenho bem definido que seria 'sentido'. Abraço e até mais!

Hipacia disse...

Oi! Por que que as pessoas não postam mais? Quero ler!

Gustavo França de Seixas Duarte disse...

O passado realmente tem suas nuances. Vivemos de certa forma magnetizados, alternando pólos positivos e negativos com o que vivemos em nossa hitória. Se quiser dar uma olhada no meu post Poeira, eu também falo sobre o passado.
Antes de me despedir, obrigado pelo elogio ao Pseudo-Tratado sobre o Domingo.
Quanto à caminhada poder ser na Beir-Mar, sem problemas, prometo que se eu for a Recife, eu lhe avisarei para conferir se ela é tudo isso mesmo.
;)