quarta-feira, 4 de abril de 2007

Explorando o vazio

É nessas horas que você procura alguém e não acha. Até porque nem um batalhão preencheria o seu vazio interno, quase um buraco negro.
E para onde fugir? Onde se esconder?
Em sim mesmo, porque é no interior de sua carapaça que você cabe exatamente, e o teto deixa de ser o limite porque não há nada físico, só o cansaço! Porque ninguém sabe até onde é físico ou psicológico, tudo se mistura quando nos cansamos de remar contra a maré.
E o percurso da fuga é uma música, ou um poema, um abraço amigo, um sorriso irmão.
E se esses momentos não fugissem das nossas mãos, poderíamos nos perder no caminho, pois resolveríamos habitá-los até a tempestade passar.
E será que é só de abrigo que você precisa? Talvez você precise "andar de mãos dadas" a convite de Carlos Drummond, talvez você precise de um pôr do sol com uma companhia agradável, de um beijo depois do espetáculo, deitar na grama, ver as estrelas e simplesmente esperar amanhecer! Porque quase sempre as pessoas se renovam no início de novos ciclos, talvez porque exista uma interrupção no continuum da inércia, e você...
Vai acreditar?
Siga o caminho...
E cuidado com o buraco negro.

4 comentários:

Gustavo Rodrigues disse...

A cada dia fico mais surpreso com a tua capacidade de conseguir expressar. Estou ficando mais fã seu. E, que honra!! Primeiro a comentar!

Gisela disse...

Minha estrela maior,

O que dizer sobre o vazio? a quem culpá-lo? Indústria Cultural, Globalização ou será esse um problema Meta-físico que talvez a filosofia possa justificar? rssrss...Promete que quando você descobrir a resposta você me comunica? rss
De resto quero só dizer que A-DO-REI compartilhar dos seus pensamentos talentosamente traduzidos no maravilhoso universo das palavras! tem certeza que quando crescer vai ser contadora?

Ana Paula disse...

Eu queria saber escrever textos assim,mas fazer o q?Que bom q alguém perto de mim consegue falar tão bem das coisas que sinto.E que bom que esse alguém é vc,minha amiguinha linda que eu amo tanto.
Amo vc,amo ter sua amizade e descobrir a cada dia como é grande e profundo seu coração.
Tô esperando os próximos...

danny FACTORY disse...

Dizer que você escreve bem ou mal seria besteira. Diria que gostei bastante. E diria outras coisas também, mas não sei quais.